nTnD

Plataforma Webex//

É possível encontrar sons que são maiores do que o próprio espaço onde estamos. As palavras de Eduardo Raon ficam a ecoar do outro lado do computador. São quatro os reclusos que se apresentam nesta primeira sessão com o Estabelecimento Prisional de Vila Real: Luís, Rogério, José Manuel e Evanoel.
O objetivo das sessões passa por partir do “micro para o macro”, explica Eduardo, por encontrar sons que usualmente não ouvimos. Como? Eduardo lança um desafio aos 4 homens: durante a semana, fazer uma espécie de passeio às cegas, de olhos tapados, e tentar ouvir o que geralmente passa despercebido. Outro exercício é pensar em sons: os que cada um mais gosta e os que menos se gosta. Para um dos reclusos, a música é um ambiente familiar. Evanoel conta que até ensina alguns dos reclusos a tocar guitarra. Eduardo partilha dois vídeos com os 4 homens. Há muitas formas de fazer música, há muitas de ouvir, há muitas formas da música ser maior do que os espaços que nos confinam.