nTnD

Plataforma Zoom //

A Ana anda às voltas com as palavras de Cecília Meireles, no poema “Pássaro na Garganta” e de Guilherme de Almeida, no poema “Branca de neve”.
A Antónia tenta ajudar e vai dando dicas sobre as interpretações.
Hoje o Alexandre junta-se ao grupo. Começa por se apresentar e lê os poemas que tem estado a trabalhar: “Inquietação” de José Mário Branco e “O Grito” de Manuel António Pina. No final tem ainda um pequeno poema, só de três versos, que interpreta e apresenta.
Já o Vitor, hoje, não quis dizer nada. Estava mal disposto e preferiu o silêncio às palavras. Escutar, sentir apenas, também faz parte deste projeto. Afinal o ritmo é feito dessa dança entre o som e o silêncio.