nTnD

Plataforma Zoom //

Ana escreveu um poema sobre o percurso de vida e Vitor leu. Depois, Ana declamou “Noite de Abril” de Sophia de Mello Andresen. Voltou a ler e desta vez acentuou a rima, para notarem a musicalidade do poema. “Hoje, noite de Abril, sem lua//A minha rua//É outra rua.” José Luís Ferreira, da Fundação da Casa de Mateus, leu também um poema. António diz que ao pensar no Vítor se lembrou de um poema, intitulado “Operário em Construção” de Vinicius de Moraes. E declamou. Depois, seguiram-se poemas de António Gedeão, e poemas da autoria dos participantes na sessão. Uma sessão em jeito de recital.