nTnD

Plataforma Zoom //

Aquecimento feito, falou-se sobre a importância da autenticidade dos actos, dos gestos. A ideia dos exercícios propostos, reforçou Aldara, não é chegar à perfeição. A ideia é sentir, é ter prazer no que se faz, nos gestos, nas palavras, que de tão simples tornam-se património de cada corpo.
O material pedido na última sessão foi colocado na parede: o cartão para desenhar a fotografia que trazem no coração. Jéssica desenhou-se com os pais, no Natal de 2019, apenas ali atrás, mas com uma pandemia gigante pelo meio. Helena, segura na primeira filha, ainda no hospital, com o sol a entrar pela janela. Do outro lado da fotografia a ausência do tio, que fez o clique da máquina. Inês tem saudades da avó, que não vê por causa da pandemia, e por isso na fotografia rabiscada a avó está com o seu avental de estimação, que não larga por nada. Teresa desenha uma foto da mão de Álvaro, tirada pelo próprio, que agarra um pedaço de pão e que, por acaso, parece um coração. A foto rapidamente se transformou em amuleto. E a sessão num espaço de partilhas.